um ano da morte de Philip Roth, meu autor predileto e um dos grandes, imensos nomes da literatura americana. esse comentário acerca da sua obra e da sua relevância e da relação dela e dele com a verdade é uma ótima leitura. o texto é da Isadora Sinay (@isasinay no Twitter)

“O que Roth desde o princípio de sua carreira demonstrou compreender sobre os Estados Unidos é que o ethos americano exige para o sucesso a alienação de si mesmo.”

A incômoda verdade de Philip Roth